9/5/2014 08:00

História mostra que Palmeiras só foi campeão nacional com técnico de peso

Em todas as conquistas brasileiras de sua história, Verdão tinha um treinador de renome no comando do time. Felipão e Luxemburgo são os exemplos mais recentes deste panorama

Felipão fala com Brunoro durante treino do Verdão (Foto: Ale Cabral/LANCE!Press)

Por viver o ano de seu centenário, o Palmeiras enfrenta uma pressão acima da média por títulos. O fracasso no Campeonato Paulista limitou o Verdão a disputar apenas o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil - se for eliminado precocemente desta, irá à Copa Sul-Americana. Com a demissão do técnico Gilson Kleina, o Palmeiras precisa vencer uma sina: em todas as suas conquistas nacionais, o time era comandado por um técnico de peso.

O Palmeiras coleciona 10 títulos nacionais, sendo o maior campeão do Brasil. São eles: quatro Campeonatos Brasileiros (1972, 1973, 1993 e 1994); dois Torneios Roberto Gomes de Pedrosa (1967 e 1969); duas Taças Brasil (1960 e 1967) e duas Copa do Brasil (1998 e 2012).

Oswaldo Brandão, profissional que comandou o Verdão em 580 jogos, foi campeão nos anos de 1960, 1972 e 1973. Com passagens vitoriosas por clubes como Vasco e Corinthians, Mário Trávaglini foi campeão da Taça Brasil com o Alviverde no ano de 1967. No mesmo ano, Aymoré Moreira era o técnico do Palmeiras na conquista do Robertão. Ele foi técnico da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1962, na qual o Brasil se sagrou bicampeão. Rubens Minelli, campeão brasileiro por quatro vezes em sua carreira, levou o Palmeiras à conquista do título de 1969.

Os nomes mais conhecidos da torcida alviverde são Vanderlei Luxemburgo e Luiz Felipe Scolari. Com passagens por grandes clubes de todo o mundo e também pela Seleção Brasileira, os dois técnicos têm carreiras consagradas. Com o Verdão, somam quatro títulos nacionais.

Luxa foi bicampeão brasileiro com dois dos melhores times que o Palmeiras já teve, nos anos de 1993 e 1994. Felipão, por sua vez, é bicampeão da Copa do Brasil com os títulos em 1998 e 2012. O técnico ainda foi o grande líder de uma das maiores conquistas que o Verdão já teve: a Taça Libertadores da América de 1999.

Grandes nomes, grandes currículos. Entretanto, em 2014, a situação é diferente. Apesar do título da Série-B do ano passado, Gilson Kleina nunca convenceu a torcida. A diretoria o manteve no cargo até a derrota de virada para o Sampaio Corrêa (MA), por 2 a 1, na noite dessa quarta-feira (7).

Kleina tem como conquistas apenas o Campeonato Alagoano de 2006, com o Coruripe, e a Série B com o Verdão. Desde 2011, vem crescendo no Campeonato Paulista. Naquele ano, chegou ao quinto lugar com a Ponte Preta. No ano seguinte, ainda com a Macaca, terminou na quarta colocação. Em 2014, ficou com a "medalha de bronze", após ver o Verdão cair na semifinal diante do Ituano.

Sem técnico, o Palmeiras busca um nome para ocupar a vaga. Paulo Nobre, presidente do clube, omitiu o perfil que deseja e Alberto Valentim será o treinador interino até a contratação de um substituto.



VEJA: Clique aqui e veja as promoções que a Network BG preparou para você acompanhar todos os jogos do Palmeiras da temporada

LEIA TAMBÉM:Confira a situação dos jogadores que podem chegar e sair do Palmeiras na pausa para a Copa América

LEIA TAMBÉM:Advogado do Palmeiras vê resultado de julgamento com “naturalidade” e diz que não teme Botafogo recorrer à Suíça

Clique aqui e confira séries, comentários, filmes e tudo sobre futebol! Teste agora!<\a>

2199 visitas - Fonte: LanceNet!

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias