12/3/2014 09:41

Plágio? Escrito por corintiano, hino do Vilhena é semelhante ao do Palmeiras

Grito de guerra virou canção oficial após campanha vitoriosa no campeonato estadual de Rondônia, em 2005. Semelhanças são muitas, mas autor fala em 'coincidência'

(Foto: Felipe Zito)

“Quando surge o Vilhena imponente, a torcida vai dando o recado. Sabe bem o que vem pela frente, se a vitória não for o resultado”. Qualquer semelhança com os primeiros versos do hino do Palmeiras é mera coincidência ("Quando surge o Alviverde imponente no gramado em que a luta o aguarda, sabe bem o que vem pela frente, a dureza do prélio não tarda").

Pelo menos é o que garante o autor da música oficial do Vilhena, José Cechinel, torcedor fanático do VEC, adversário palmeirense nesta quarta-feira, às 19h30m (horário de Brasília), no estádio Portal da Amazônia, em Rondônia, pela Copa do Brasil.

Corintiano, Cechinel é um dos torcedores símbolos do VEC. Ele exibe com orgulho em sua tapeçaria um chapéu feito em homenagem ao primeiro título estadual do Vilhena, conquistado em 2005. E jura que o hino que compôs não é cópia.

– Não tem nada a ver com o do Palmeiras. São duas frases apenas. A letra é muito bonita. É uma exaltação ao time. Ele cobra e se coloca no lugar do jogador. São palavras para a torcida.

Eu nem conhecia o hino do Palmeiras. Sou corintiano e aqui não tem muita rivalidade. Podem até dizer que eu estou mentindo, mas é verdade. Não tinha muita ideia do que escrever. Se fosse copiar eu teria copiado o do Corinthians (risos). Pode ter sido inconsciente. Acompanho futebol desde pequeno – disse.

Além da semelhança com a canção dos palmeirenses, o hino do Vilhena nasceu totalmente por acaso. A ideia de Cechinel era compor um grito de guerra para os torcedores exaltarem o clube, fundado em 1991. Porém, com a classificação para a Copa do Brasil após a boa campanha no estadual de 2005, criou-se a necessidade de o clube registrar uma canção oficial. E foi aí que o Vilhena oficializou a letra de Cechinel.

– Nosso time é muito novo e deu uma guinada muito rápida no campeonato de 2005. Mas a equipe não tinha grito de guerra. Aí peguei a caneta, comecei a escrever e publiquei na internet para o pessoal aprender. Em seguida ganhamos o campeonato e fomos para a Copa do Brasil. O clube precisava fazer ter uma ficha técnica, e a CBF pediu o hino para os nossos diretores. Não tinham o que pôr e colocaram essa letra como hino do Vilhena – contou.

Apesar de garantir não ter nenhuma ligação com o Palmeiras, Cechinel torce para que tal distância termine em breve. Seu filho David, de 15 anos, vai fazer participar de testes na cidade de Ariquemes, em Rondônia, na próxima semana com a esperança de ser observado por olheiros do Verdão. Antes disso, os dois estarão no Portal da Amazônia para ver a estreia do Vilhena na Copa do Brasil.




LEIA TAMBÉM:[ENQUETE] Você concorda com o cartão amarelo dado a Felipe Melo no clássico contra o Santos?

3498 visitas - Fonte: GE

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias