11/1/2017 11:31

Conselheiro de Michel Temer será colega de chapa de Leila, dona da Crefisa

por Eduardo Ohata

Membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, conhecido popularmente como ''Conselhão'', o sindicalista Antonio Neto, 64, será colega de chapa de Leila Pereira, dona da Crefisa, na eleição para conselheiros do clube, que acontece no mês que vem.

O ''Conselhão'' é o mesmo que ganhou manchetes quando o ator Wagner Moura foi convidado a integrá-lo pela então presidente Dilma Rousseff e é integrado por aqueles que o presidente acredita que podem contribuir com ideias em questões relevantes para o governo federal. Em sua formação atual, são integrantes do ''Conselhão'' os empresários Abílio Diniz, Jorge Gerdau e Roberto Justus, o técnico de vôlei Bernardinho, o ex-ministro Guilherme Afif Domingos, o ator Milton Gonçalves e a socialite Viviane Senna, entre outros.

Presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros, Neto é chamado periodicamente para reuniões com o presidente Michel Temer. Apesar disso, Neto foi membro do ''conselhão'' durante os mandatos de Lula, e lembra de episódios ligados ao futebol com ele.

''Um dia, após uma reunião em Brasília, me avisaram que o presidente pediu para que eu ficasse um pouco mais. Imaginei que ele quisesse conversar mais detalhadamente sobre algum assunto ligado à área trabalhista'', conta Neto. ''Quando eu vou lá ver o que era, o presidente já estava sentado em frente à TV, ele tinha me chamado para assistir um jogo da seleção na Copa de 2010 com ele.''

''O Lula, que é corintiano, sabia que eu era palmeirense, o clube atravessava aquela fase ruim e o Corinthians, um bom momento'', conta Neto. ''Mas ele não brincava com isso, não, até porque estava cercado de palmeirenses, Luiz Marinho, Ricardo Berzoini, Jair Meneguelli, Rui Falcão, Aldo Rebelo, Gilberto Carvalho'', explica, entre risos.

Segundo Neto, foi na sede do sindicato, no centro de São Paulo, que Lula falou pela primeira vez à mídia sobre a candidatura de Dilma à presidência.

Mas logo a conversa se volta para o Palmeiras.

''Era inevitável eu virar palmeirense, meu pai era, meus irmãos e eu vim de uma região de muitos palmeirenses, Sorocaba'', explica, enquanto mostra uma medalha presa a uma correntinha no pescoço. ''Esta medalha era do meu irmão, quando ele morreu, pedi para meu sobrinho, que não é Palmeirense, para eu ficar com ela.''

''Cansei de acompanhar jogos do Palmeiras no alambrado do Pacaembu, nas décadas de 70 e 80, ouvia as narrações no rádio de pilha, na época em que o Roberto Silva e o [futuro dono da Traffic] J Hawilla eram repórteres de campo''.

O título que mais o marcou?

''Ah, o mais emblemático, pelo momento, foi o Paulista de 74, com a vitória sobre o Corinthians, que vinha de uma fila de 20 anos, e que por conta da final amargou mais três de jejum.''

''Acho que posso contribuir como conselheiro'', justificou a decisão em concorrer ao conselho.

Além de Neto e Leila, outro candidato famoso que participará da chapa é o ex-vereador Domingos Dissei.

10860 visitas - Fonte: UOL

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Últimas notícias