18/5/2017 17:20

Felipe Melo desabafa sobre Conmebol: 'Da próxima vez, vou ser linchado'

Felipe Melo aproveitou a vitória por 1 a 0 contra o Internacional, válida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, para desabafar sobre outra frente: a punição de seis jogos na Copa Libertadores da América. O meio-campista reclamou do gancho pesado imposto pela Conmebol e desabafou sobre toda a situação vivida no Estádio Campeón Del Siglo, do Peñarol.

O meio-campista acertou um soco no uruguaio Mier, após ser perseguido pelo jogador carbonero no gramado. Este golpe rendeu o duro castigo ao 'Ousado', que reclamou do castigo na noite desta quarta-feira, no Allianz Parque.

"É complicado falar. De repente, na próxima vez, vou ser massacrado, linchado para que não aconteça uma punição. Apenas me defendi. Tentei de toda maneira não brigar, mas tenho de me defender. Somos vítimas", reclamou Felipe Melo em entrevista ao Sportv.

Incomodado com a decisão, o meio-campista preferiu não se expor mais em relação a este assunto. O Palmeiras, com o seu departamento jurídico, entrará com um recurso para reduzir a pena.

"Vamos deixar a punição com o jurídico, já mostramos a nossa insatisfação. Fizemos um excelente jogo contra o Inter, saímos na frente contra um grande time. Já vamos pensar na Chapecoense e trabalhar", desconversou o camisa 30 palmeirense.

Em outra entrevista, desta vez à Fox Sports, Felipe elogiou o comportamento da organizada. "Se não fosse a Mancha, muitos inocentes teriam sido mortos. Parabéns à Mancha".

Além de Felipe Melo, o próprio clube acabou punido nesta quarta-feira. Horas antes do confronto diante do Internacional, a Conmebol tirou a torcida como visitante pelos próximos três confrontos pela Copa Libertadores.

Desta forma, o palmeirense retornaria aos duelos longe do Allianz Parque apenas em uma eventual final de torneio. O clube também entrará com um recurso contra esta decisão.

Cuca também reclama

Felipe Melo procurou se defender do próprio castigo, e Cuca tratou de opinar sobre a mais recente punição ao Palmeiras. Depois do jogo pela Copa do Brasil foi inevitável o treinador não falar sobre os três jogos sem torcida em partidas fora de casa. O tom, obviamente, apontou para a indignação do comandante.

"Essa punição que o Palmeiras teve é um desnível técnico. Dá um mata-mata e pega um time brasileiro com o Palmeiras. O time brasileiro vai vir aqui e colocar 10% da torcida e a gente não. Ganha jogo? Não. Mas ajuda, dá força. Jogador se sente protegido", opinou o treinador em coletiva de imprensa, elogiando o comportamento dos torcedores no Uruguai.

"Eu acho que essa punição... Imagino que vai recorrer, não sei se vai ser bem sucedido, mas vai foi muito bruta. Se os caras não seguram o portão, era uma tragédia. Podia acontecer uma tragédia grande. Seguraram, fizeram o que tinham que fazer, e perde o mando? Essa aí, ainda que não seja abrasileira a tomada de decisão, foi muito bruta", declarou.

66453 visitas - Fonte: UOL

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias