10/10/2017 18:36

Lucas Lima: todos os caminhos levam ao Palmeiras

anúncio oficial não deve ser feito antes do final do Brasileirão, mas internamente o Palmeiras já celebra o acerto por cinco anos com o meia santista Lucas Lima – que ficará sem contrato no dia 31 de dezembro. As propostas do Exterior apregoadas pelo diretor-executivo Alexandre Mattos não existem, e servem mais como uma tentativa de disfarçar o acerto com o Palmeiras.

O dirigente diz que há uma proposta da China, mais precisamente do Guangzhou Evergrande, o time dirigido por Felipão. Pois bem: na tarde desta terça-feira o treinador divulgou nota oficial dizendo que a informação é falsa. Argumenta que faltam quatro rodadas para o fim do Campeonato Chinês (sua equipe lidera com quatro pontos de vantagem sobre o Shangai SIPG, de Hulk e Oscar) e que não conversou com a diretoria sobre a próxima temporada. E aqui o Chuteira FC acrescenta um dado importante: o contrato de Felipão termina no fim do ano e ele não pretende renovar, porque entende que, depois de dois anos e meio no clube, seu ciclo está encerrado e é hora de partir para novos desafios. Se não vai ficar, não faz sentido pedir a contratação de Lucas Lima.

Outro concorrente citado por Mattos é o Milan, “que tem dinheiro chinês”. O Chuteira conversou nesta terça-feira com duas pessoas na Itália, e pode dizer que a situação financeira do clube não é esse mar de rosas todo. Embora tenha contratado muitos jogadores, por um valor superior a 200 milhões de euros (R$ 740 milhões), o Milan não nada em dinheiro.

A maioria das operações foi feita de modo a garantir que o gasto a ser computado no balanço desta temporada seja pequeno. Um exemplo: o volante Kessié foi comprado da Atalanta por 38 milhões de euros (R$ 140,6 milhões) em três parcelas: 4 milhões (R$ 14,8 milhões) agora, 4 milhões na próxima temporada e 30 milhões (R$ 111 milhões) daqui a dois anos.

O grupo chinês que comprou o clube no primeiro semestre ainda não colocou um centavo no cofre. E para concretizar a compra pegou um empréstimo de 303 milhões de euros (R$ 1,12 bilhão) com o fundo norte-americano Elliott. Se em 18 meses não quitar o valor, o fundo ficará com o clube e o colocará à venda.

Dentro do Milan há grande incerteza sobre a continuidade do grupo Li Yonghong no clube, e não se descarta que em julho – ou talvez até antes disso – os chineses caiam fora. Os dirigentes italianos vendem a imagem de que o clube goza de saúde financeira e pode ser muito ativo no mercado, mas a realidade é bem diferente. E enquanto não se souber com clareza se os chineses vão assumir para valer ou continuar com o comportamento dúbio do momento, não se falará em mercado.

Ao falar desses “concorrentes” estrangeiros, Mattos tenta conter os comentários sobre o acerto de Lucas Lima com o Palmeiras. Gente de dentro do clube, eufórica com a notícia, a filtra sem pudor para fora dos muros alviverdes e garante que o pré-contrato já foi assinado – algo que ninguém confirmará, assim como Neymar negou o quanto pôde que já tinha feito um acordo com o Barcelona antes do Mundial de Clubes de 2011. Mattos se preocupa com o estrago que a confirmação antes da hora pode causar no relacionamento com o Santos e também para Lucas Lima, já que faltam 12 rodadas para o campeonato acabar.

O meia está cozinhando o Santos em fogo baixo desde junho, quando recebeu a proposta para renovação de contrato. Desde então ele diz estar “pensando com calma” sobre o assunto. Como já se passaram quase quatro meses, é lógico concluir que se fosse ficar ele já teria dito isso ao clube.

Se ele sair de graça, por contrato o Santos terá de indenizar o grupo Doyen, que detém 80% dos direitos econômicos de Lucas Lima (o Santos tem 10% e o agente Edson Khodor os outros 10%), com um pagamento de R$ 8 milhões – o clube contesta esse contrato na Justiça. Não se descarta que, para evitar confusão, o Palmeiras assume o pagamento da indenização.

Cuca aprecia muito o futebol de Lucas Lima. E em entrevista recente, disse que quer participar da montagem do elenco para 2018 e que faz muita diferença para o treinador começar a temporada com jogadores que tenha indicado – em 2016 e 2017 ele pegou o barco andando.

A iminente chegada de Lucas Lima e o interesse por jogadores do porte de Gil, Tevez e Bernard deixa claro que o elenco terá baixas para o ano que vem. Não só para não ficar ainda mais inchado, o que reduziria o já exíguo espaço de alguns atletas (Raphael Veiga, Hyoran, Erik…), mas também para a folha salarial não explodir.

15729 visitas - Fonte: Chuteira FC - Carta Ca

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

tem que vim pra joga mesmo porque se não mostra o futebol quee ele sabe vamos cobra muito ele porque fala ele fala muitoooo

Carlos Silva     

ótimo meia.

joga muito vai ser muito bem vindo!

Sidnei ramos     

Vai para china. já tem muito meia no palmeiras. tem que contratar 2 bons laterais e um bom centro avante.

Deveri fazer parceria com algum time tipo juventude eou america mineiro e mandar os jovens talentos para pegat ridagem como: veiga hyoran artur alan vinicius silvestre

Clemiuson Araujo     

se realmente se concretizar seria uma boa contratação

Bom jogador e meia de qualidade

David Willian     

é marrento mais joga bem , boa contratação

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias