22/10/2017 14:00

Palmeiras tenta se reinventar após perder artilheiro; veja quais são as opções

Alberto Valentim terá de mudar o ataque para duelo contra o Grêmio

Borja pode ganhar uma chance no ataque do Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras)

O desfalque inesperado do artilheiro Willian no ataque palmeirense vai obrigar Alberto Valentim a mexer no Verdão em sua terceira partida no comando da equipe. E o jogo será decisivo: neste domingo, às 17h (de Brasília), o duelo contra o Grêmio, em Porto Alegre, vale a vice-liderança do Campeonato Brasileiro – as duas equipes estão empatadas com 50 pontos.


Contra a Ponte Preta, na última quinta-feira, Willian precisou deixar a partida ainda no primeiro tempo. No dia seguinte, o atleta passou por exames que detectaram um edema na coxa direita – o prazo de desfalque é de até três semanas. Na ausência do artilheiro, que marcou 17 gols na temporada, Valentim terá de apostar nos dribles e na esperança.

Titulares contra Atlético-GO e Ponte, Dudu e Keno devem ser mantidos. Além de um time rápido pelos lados de campo, a dupla dá mais poder de drible no setor ofensivo e também de chegada – Keno marcou cinco vezes no Brasileirão, e Dudu, quatro.

Como referência, a principal opção é a entrada de Miguel Borja. Além de artilheiro, Willian é o atleta do Palmeiras com mais assistências no Brasileirão, o que mais finaliza e quem mais acerta chutes ao gol adversário. O colombiano, porém, trabalha para voltar a ser esperança do ataque alviverde – ele marcou contra a Ponte Preta durante a semana e, depois de ganhar ainda mais apoio do grupo, deve ter sequência.

Outra opção é Deyverson, que perdeu espaço com a saída de Cuca – ele foi reserva nos dois jogos com Alberto Valentim no comando e não entrou em campo nenhum minuto sequer. Neste momento, ele deve continuar como opção.

Quem também será importante ao sistema ofensivo palmeirense é Moisés. Camisa 10 e peça de maior força de chegada em um meio de campo versátil com Bruno Henrique e Tchê Tchê, o atleta é o jogador com maior média de chutes a gol por jogo no Verdão (são 2,1 tentativas por partida, com uma assistência e um gol marcado no torneio).

Veja os números dos palmeirenses no Campeonato Brasileiro:

Gols

Willian: 7
Keno: 5
Guerra: 5
Róger Guedes: 4
Dudu: 4
Borja: 4
Deyverson: 3

Assistências
Willian: 4 em 22 jogos
Keno: 4 em 22 jogos
Guerra: 3 em 16 jogos
Róger Guedes: 3 em 23 jogos
Deyverson: 2 em 12 jogos
Michel Bastos: 2 em 13 jogos
Zé Roberto: 2 em 13 jogos
Juninho: 2 em 18 jogos
Tchê Tchê: 2 em 25 jogos

Finalizações
Willian: 36 (média de 1,64)
Borja: 36 (média de 1,89)
Jean: 31 (média de 1,94)
Keno: 28 (média de 1,27)
Guerra: 27 (média de 1,69)
Róger Guedes: 27 (média de 1,17)
Dudu: 23 (média de 1,35)
Moisés: 21 (média de 2,1)

Finalizações certas
Willian: 22 (média de 0,68)
Guerra: 13 (média de 0,81)
Dudu: 12 (média de 0,71)
Borja: 12 (média de 0,63)
Róger Guedes: 10 (média de 0,43)
Keno: 10 (média de 0,45)
Deyverson: 9 (média de 0,75)
Moisés: 7 (média de 0,70)

732 visitas - Fonte: GloboEsporte

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Omar Fares     

Cuca quis achar substituto pro GJ, e não fez um esquema pras peças que possuía, esse foi seu erro, o time de 2016 mudou e o cuca não viu isso.

Omar Fares     

Quando tínhamos Braços, Henrique dourado, Alan Kardec, todos foram artilheiros por causa do esquema, tem que encaixar as bolas pro Borja ser feliz e nós mais ainda.

Mateus Dias     

Miguel é o cara, só muda o esquema tático. Pra não acontecer igual a Lucas Barrios ser vendido e o cara virá artilheiro do rival.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias