13/11/2017 10:37

Dudu revela estilhaço em jogador e diz que entende protesto da torcida do Palmeiras

Atacante lamenta agressividade, mas faz juras de amor à torcida

Dudu diz que entende protesto da torcida do Palmeiras Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

O atacante Dudu parece estar de bem com a torcida do Palmeiras. Além de não estar entre os alvos das organizadas durante os protestos, o jogador foi, ao lado de Felipe Melo, o atleta mais aplaudido pelos torcedores durante a divulgação da escalação dos times na partida contra o Flamengo. Ele disse lamentar, mas entender a ira dos palmeirenses e fez juras de amor ao clube e aos torcedores. Além disso, revelou que seus companheiros sofreram com o ataque feito pelas organizadas antes da partida.



“Falo por mim. Estou aqui no meu terceiro ano e estou muito feliz, sempre fui feliz aqui. Conquistei dois títulos e meu objetivo é continuar batalhando por esse clube. Da primeira vez que eu coloquei essa camisa, sempre procurei fazer isso. O protesto não me abala. A gente entende o emocional do torcedor, às vezes eles estão com a cabeça quente. Sei do carinho enorme que eles têm por mim e tenho por eles também. A gente fica triste no momento, mas entende”, comentou o atacante.

Dudu disse que chegou a rejeitar propostas para deixar o Palmeiras, mas que não se arrepende. Em relação ao protesto feito pela torcida antes do jogo, quando membros das organizadas foram até a porta do CT para xingar alguns atletas e diretoria, o atacante revelou que no momento em que a delegação deixou a Academia de Futebol e que os torcedores jogaram bananas, pamonhas e copos em direção ao ônibus, algo que parecia ser uma pedra, atingiu um vidro que estilhaçou em cima de Keno. A nutricionista do clube, Alessandra Favano, também foi vítima do ataque. A van em que estava com outros funcionários do clube, foi atacada e cacos de vidro caíram em cima dela, mas sem feri-la.

“A gente ficou um pouco triste, pois estávamos saindo para trabalhar. Não sei se foi pedra, o que foi exatamente, mas quebrou o ônibus. Jogaram alguma coisa no ônibus e veio um estilhaço em um jogador, mas isso é passado. A gente sabe do amor que eles (torcedores) têm pelo clube e que querem sempre o melhor. Nós também queremos vencer sempre, mas infelizmente, neste ano, não conseguimos conquistar o campeonato. O que nos resta é a vaga na Libertadores e lutaremos por ela”, assegurou.

510 visitas - Fonte: Estadão

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Carlos Cuiaba     

torcida organizada do Palmeira é um câncer....pode fechar e prender todo mundo...tudo bandido...safado.....acaba com nosso Palmeiras

Protesto sempre é válido, em qualquer situação, porém, sem vandalismo e violência! Daí deixa de ser protesto e vira delinquência!!!!

Marcos Brunuera     

Protestar?
Concordo.... tem de cobrar mesmo.
Mais com violência bem pensar, aí ja parte pra marginalidade.
E isso nós palmeirenses não somos, violência e bandidagem deixem pra outra torcida.
Q gostam tanto disso, se orgulham tanto da bandidagem, q até torcida uniformizada com nome de setor de penitenciária eles tem... Kkk Kkk

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias