16/5/2018 23:58

Prass brilha ao lado de Borja e Palmeiras ajuda Boca a se classificar

Goleiro pegou tudo, inclusive um pênalti, e camisa 9 marcou três gols que podem credenciá-lo de vez para a Copa do Mundo.

Foto: Thiago D. Rodrigues

Fernando Prass e Miguel Borja fizeram dois estádios pulsarem ao mesmo tempo na noite desta quarta-feira: o show da dupla na vitória por 3 a 1 sobre o Junior Barranquilla (COL) fez a torcida do Palmeiras esquecer as vaias no Allianz Parque e a do Boca Juniors comemorar uma classificação mais suada que o esperado em La Bombonera.



Fernando Prass pegou tudo, inclusive um pênalti, e Borja marcou os três gols do Verdão. O camisa 9 está entre os 35 pré-selecionados pela seleção colombiana. Se José Pékerman estava de olho no jogo, é bem possível que a vaga entre os 23 que vão à Rússia tenha sido assegurada.

Com 16 pontos conquistados em 18 possíveis, o Palmeiras termina a fase de grupos com a melhor campanha entre todos os participantes da Libertadores. Com isso, vai decidir todos os mata-matas em casa.

O Boca agradece
Os gols do Palmeiras – e as defesas de Prass – foram muito comemorados em Buenos Aires. Se o Junior Barranquilla vencesse no Brasil, a vitória por 5 a 0 sobre o frágil Alianza Lima (PER) de nada adiantaria para o Boca Juniors. Os resultados da rodada deixaram os argentinos com nove pontos contra sete do Junior.

Primeiro tempo tenso
A torcida do Palmeiras não se mostrou preocupada com o Boca em nenhum momento. Prova disso é que o time foi para o vestiário sob vaias após uma atuação bem fraca no primeiro tempo. Com nove reservas em campo – Dudu e Borja foram os únicos titulares escalados –, o Verdão criava pouco e via Fernando Prass acumular defesas difíceis.

Os torcedores do Boca Juniors vibraram em dobro com as duas grandes intervenções que o goleiro fez diante de Teo Gutierrez, ídolo do River Plate. E ele ainda faria uma outra em finalização de Murillo.

Segundo tempo de gols
O chutaço que Tchê Tchê acertou no travessão foi o cartão de visitas do Palmeiras no segundo tempo. Muito melhor, o time precisou de apenas seis minutos para abrir a contagem com Borja. O pênalti de Luan em Teo, logo depois, jogaria um balde d'água fria na equipe se Prass não se agigantasse para defender o tiro de Barrera. O goleiro encerrou sua consagração ao iniciar a jogada do segundo gol de Borja, que teve tempo de marcar mais um depois de Teo diminuir para os colombianos.

6402 visitas - Fonte: Lance!

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias