27/5/2018 08:03

Deyverson vira "4ª opção" no Palmeiras

Foto: Reprodução

Miguel Borja a serviço da seleção colombiana. Willian poupado. E Deyverson não apareceu na escalação do Palmeiras como centroavante titular para encarar o Sport pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Roger Machado optou por improvisar Alejandro Guerra, que cansou e precisou ser trocado. Quem entrou? O garoto Papagaio. O treinador alviverde tentou explicar o cenário complicado para o centroavante que só foi acionado quando o time já perdia por 3 a 2 no Allianz Parque.



"O primeiro passo é tentar recuperar o Deyverson e o prestígio dele com o torcedor. Coloquei o Papagaio primeiro porque tudo mundo presenciou como foi a saída do Deyverson na quarta (empate em 1 a 1 com o América-MG, que garantiu vaga nas quartas de final da Copa do Brasil). Ela foi mais comemorada do que um gol. E isso tira a confiança do jogador. Quero recuperar o Deyverson", prometeu o técnico.

Quando o centroavante foi chamado para entrar, o Palmeiras mudou seu estilo de jogo para apostar em chuveirinhos na área pernambucana. A ideia até funcionou, porque foi um desvio de Deyverson que originou o pênalti sofrido por Dudu. O problema é que Keno desperdiçou a cobrança. Foi apenas mais uma chance perdida, como já havia acontecido duas vezes com o próprio Dudu na etapa final. Reflexo das dificuldades ofensivas que tornam urgente o retorno de Willian e causam testes como a presença de Guerra como "falso 9".

"A opção pela mobilidade do Guerra foi para acontecer o que aconteceu, ganhando o meio com a flutuação dele e atacando pelas beiradas. Como foi no gol que abriu o placar a nosso favor. A entrada do Deyverson, para brigar por bola longa, rebote. Agora tenho o retorno do Willian, mas não foi ruim a mobilidade do Guerra. Conseguimos uma dinâmica diferente. Temos que fortalecer quem está aqui e recuperar os pontos fora de casa. Talvez tenha faltado lucidez, eficiência e dose de sorte em bolas que passaram pelo gol adversários e não concluímos", ponderou Roger.

Também causou preocupação no técnico do Palmeiras a quantidade de vacilos defensivos na noite deste sábado. Foi a primeira vez sob seu comando que a equipe levou três gols na mesma partida, sendo dois de bola parada: "Era algo que não acontecia há muito tempo. Bola parada decide jogo, como já fizemos a nosso favor. Eles tiveram mérito. Mas não tínhamos sofrido três gols de um mesmo adversário. Tudo conspirou a favor deles. Cometemos erros que determinaram nossa derrota. Isso a gente sente bastante".

6393 visitas - Fonte: UOL

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Resumindo #ForaRoger. NÃO sabe treinar, escalar e muito menos fazer substituições.

Ontem a torcida sofrendo, suplicando para não colocar a Deyverson e mesmo assim ele colocou e ainda utilizou o tempo depois do jogo, para ficar só defendendo esse mequetrefe! Esse "treinador" e 90% do elenco tem que ser demitidos pra ontem ou NÃO vamos ganhar nada com esses bando de incompetentes que não conseguem ganhar clássicos e muito menos jogos fáceis em casa. Anotem isso!

Quem vão contratar NÃO é problema nosso tem bastante profissionais no clube ganhando milhões para achar um técnico que possa colocar no banco muitos comédias.. Desses jogadores que vem jogando como titulares só, se salvam: Jaílson, Dracena, F. Melo, Keno William e "Borja". Reservas: Goleiros, V. Luis, Hyoran, Moisés e Jean. Base não vem jogando ou joga bem pouco para termos avaliação.

Deyverson serie c.Dudu tem que ir pro banco.Luca lima tb.Volta moises.Hyoran titular

Juarez Almeida     

Agora tá fácil, qualquer um pode vir aqui na nossa casa ganhar e o técnico achar que tá tudo normal e colocar a culpa na falta de sorte. tá de brincadeira esse Roger!!!

Esse Deyverson não serve nem pra jogar em time da serie C,muito grosso, um tremendo perna de pau.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias