10/6/2018 10:36

Palmeiras tenta confirmar bom momento contra o Ceará no Castelão

Às 20h59 de sábado passado, o Palmeiras de Roger Machado era questionado e o treinador, na opinião de algumas pessoas no clube, já balançava no cargo. Agora, o Verdão vive um de seus melhores momentos no ano e busca a terceira vitória seguida, neste domingo, contra o Ceará, às 16h (de Brasília), no Castelão.



O Palestra chega em alta para os dois últimos confrontos antes da parada da Copa do Mundo – encara o Flamengo após pegar o Ceará – graças às vitórias sobre São Paulo e Grêmio. Os triunfos representaram a quebra de duas das maiores séries invictas no Brasil (10 dos paulistas, que não haviam perdido no Brasileiro, e 11 dos gremistas).

O Palmeiras não terá sua dupla de volantes titular contra o Ceará, em duelo neste domingo, às 16h (de Brasília), no Castelão. Felipe Melo e Bruno Henrique estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Thiago Santos tem presença certa na equipe, enquanto Jean e Lucas Lima brigam pela outra vaga. Por coincidência, contra o Grêmio, Roger também não teve sua dupla de zaga ideal.

“São jogadores de suma importância para o grupo. Vem fazendo partidas consistentes, se eu fosse elogiar esses atletas aqui, ficaria bastante tempo, mas temos jogadores que podem entrar e dar conta do recado. O grupo do Palmeiras está preparado para isso. É uma grande oportunidade para eles”, afirmou o lateral Victor Luis, um dos que terá nova chance pelas ausências.

Além dos meio-campistas, Keno e Diogo Barbosa seguem como baixas por conta de uma lesão estrutural e um edema, respectivamente, no músculo posterior da coxa direita. Miguel Borja, à serviço da seleção da Colômbia, também não está disponível.

Do lado mandante a preocupação já vem de longa data. Quando entrar em campo para enfrentar o Palmeiras, o Ceará completará 62 dias da última vitória, na final do Campeonato Cearense, em triunfo por 2 a 1 no clássico contra o Fortaleza.

Nesse intervalo de mais de dois meses, foram 12 jogos, somando Série A e Copa do Nordeste, com seis empates e seis derrotas. Aproveitamento de apenas 16,6% dos teóricos 36 pontos em disputa.

Nesse intervalo de tempo, o Ceará trocou de técnico duas vezes. Chamusca foi demitido após a sexta rodada. Jorginho assumiu, mas após apenas dez dias, alegou problemas pessoais e saiu após a nona rodada. Dias depois, assumiu o Vasco. Lisca chegou, comandou o time no empate contra o Botafogo, na décima rodada, e agora terá seu segundo compromisso à frente do Vovô.

“Com Lisca, com o seu jeito de motivar os jogadores e com o trabalho dele que é muito bom, a gente tem tudo para melhorar na competição”, afirmou o goleiro Everson.

1059 visitas - Fonte: Gazeta Esportiva

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias