4/12/2018 08:21

Deca em São Januário amplia lista de palcos históricos de conquistas do Verdão

Foto: Divulgação

O Palmeiras garantiu a taça do Brasileirão 2018 matematicamente contra o Vasco, no dia 25/11, em São Januário, com uma rodada de antecedência – manteve cinco pontos de vantagem em relação ao vice-líder, Flamengo. Com isso, o estádio cruzmaltino se juntou a outros grandes palcos históricos de títulos nacionais do Verdão ao longo de seus 104 anos de existência. Pacaembu, Maracanã, Morumbi, Rei Pelé, Couto Pereira e o próprio Allianz Parque são as outras canchas onde o Alviverde conquistou seus 14 títulos nacionais.


Pacaembu

O Palmeiras ostenta o posto de maior campeão da história do Pacaembu – são 26 títulos. Dentre as principais conquistas, estão os Paulistas de 1940, 1942, 1944, 1950, 1959, 1963, 1972 e os Brasileiros de 1960, 1967 (Taça Brasil) e 1994. Portanto, o estádio municipal já foi palco de três das 14 conquistas nacionais do Verdão.

Em 1960, o Alviverde recebeu o jogo de volta na decisão diante do Fortaleza e goleou seu adversário por incríveis 8 a 2, garantindo seu primeiro título brasileiro. No Robertão de 1967, a segunda taça veio após triunfo por 2 a 1 diante do Grêmio. Já em 1994, ambas as partidas da final foram disputadas no Pacaembu, ante o arquirrival Corinthians: vitória por 3 a 1 na ida, empate por 1 a 1 na volta e o octocampeonato brasileiro garantido.

Vale lembrar ainda que foi o próprio Palmeiras o responsável por inaugurar o Pacaembu. O fato ocorreu em 28 de abril de 1940, quando o time alviverde goleou o Coritiba por 6 a 2 e venceu a primeira competição disputada no local, chamada Torneio de Inauguração do Pacaembu. Os gols palestrinos foram anotados por Echevarrieta (3), Luizinho, Elyseo e Sandro. Ao todo, o Maior Campeão do Brasil atuou na cancha em 1125 jogos e acumula 573 vitórias, 302 empates e 250 derrotas, com 2051 gols marcados contra 1314 gols sofridos.

Maracanã

O tricampeonato brasileiro veio em 1967, na partida de desempate da final da Taça Brasil, realizada no Maracanã, contra o Náutico – o jogo de ida foi 3 a 1 para o Verdão na Ilha do Retiro e o de volta foi 2 a 1 a favor da equipe pernambucana. O Alviverde faturou a taça ao vencer pelo placar de 2 a 0, com gols de Ademir da Guia e César Maluco.

Inaugurado em 1950 para ser anfitrião da Copa do Mundo, o Maracanã já havia sido palco de uma maiúscula glória da história palmeirense: a Copa Rio de 1951 – considerada o primeiro Torneio Mundial de Clubes –, conquistada após superar a Juventus de Turim-ITA por 1 a 0 no jogo de ida e empatar por 2 a 2 na volta.

Vale lembrar ainda que o gol mais rápido da história do Maracanã continua sendo, até os dias atuais, do Verdão: em 1965, o Palmeiras bateu o Vasco por 4 a 1, sendo que o primeiro gol, marcado por Gildo, saiu apenas aos nove segundos de jogo!

Morumbi

Poucos se lembram, mas o Palmeiras foi campeão no Morumbi antes mesmo do São Paulo, dono da casa. O fato ocorreu em 1969, com a conquista do Campeonato Brasileiro (foi o tetracampeonato brasileiro do Verdão): o time esmeraldino bateu o Botafogo por 3 a 1 e permaneceu em campo até o fim da partida entre Cruzeiro e Corinthians, que era disputada simultaneamente em Minas Gerais e acabaria alguns minutos depois.

O prélio dos rivais foi acompanhado tanto pelo time quanto pela torcida via rádio. A combinação do resultado desta outra partida (vitória da Raposa por 2 a 1) rendeu ao Verdão a conquista, já que nenhum outro time poderia alcançá-lo em número de pontos. O fato ocorreu em 07/12/1969 – o São Paulo só conquistaria seu primeiro título no estádio em 1970.

Além do tetra, o Palmeiras conquistou também no Morumbi os títulos brasileiros de 1972, 1973, 1993 e a Copa do Brasil de 1998. Em 1972, o Verdão se sagrou penta ao empatar por 0 a 0 com Botafogo. No ano seguinte, veio o hexa, após novo 0 a 0, desta vez contra o São Paulo. Já o hepta brasileiro foi conquistado frente o Vitória, em 1993, ao vencer o jogo da volta por 2 a 0. Por fim, o placar de 2 a 0 contra o Cruzeiro na segunda partida da final garantiu a Copa do Brasil de 1998 – 9º título nacional do clube.

Outros momentos inesquecíveis do Verdão no Morumbi foram, sem dúvida, os Paulistas de 1974 e de 1993, ambos com triunfos sobre o rival Corinthians, e o Torneio Rio-São Paulo de 2000, após goleada por 4 a 0 sobre o Vasco.

Rei Pelé

Inaugurado em 1970, o estádio Rei Pelé recebeu um jogo do Verdão pela primeira vez em 1972, contra o CRB de Alagoas (vitória por 3 a 1 pelo Campeonato Brasileiro daquele ano). Mas foi em 2000 que o Alviverde viveu sua passagem mais memorável pelo estádio: bateu o Sport por 2 a 1 e se sagrou campeão da Copa dos Campeões, o 10º título nacional da história esmeraldina – Asprilla e Alberto marcaram os gols da conquista.

A Copa dos Campeões de 2000 foi a primeira das três edições da competição, que reunia os vencedores dos campeonatos regionais – o Palmeiras disputou em 2000 por ter sido campeão do Torneio Rio-São Paulo daquele ano. Antes de bater o Sport na decisão, o Alviverde passou pelo Cruzeiro, na primeira fase, e pelo Flamengo, nas semifinais.

Couto Pereira

Com Felipão no comando, o Palmeiras voltou a ser campeão fora do estado de São Paulo pela primeira vez desde 2000, quando faturou a Copa dos Campeões. Em 2012, o Verdão enfrentou o Coritiba na final da Copa do Brasil – o jogo de ida, vitória por 2 a 0, foi na Arena Barueri. No duelo decisivo, o empate por 1 a 1 no Couto Pereira, casa do Coxa, foi suficiente para assegurar a 11ª conquista nacional do Alviverde.

Allianz Parque

Inaugurado em novembro de 2014, o Verdão levantou sua primeira taça na nova arena logo no ano seguinte: na final da Copa do Brasil de 2015, contra o Santos, o goleiro Fernando Prass converteu a cobrança decisiva em disputa por penalidades após vitória por 2 a 1 no tempo regulamentar e garantiu o 12º título nacional do clube. Em 2016, o Alviverde faturou o Brasileirão ao bater a Chapecoense por 1 a 0, conquistando o seu eneacampeonato brasileiro e 13º título nacional.

Além dos nacionais, o Parque Antárctica, adquirido pelo Verdão em 1920 – porém, onde o time já atuava desde 1917 –, já foi palco de outras conquistas regionais, interestaduais e até mesmo internacionais. Nele, foram conquistados os Paulistas de 1926, 1933, 1936, 1976, 1996 e 2008 (além dos Extras de 1926 e 1938); a casa alviverde também foi anfitriã dos títulos do Torneio Rio-São Paulo de 1933, da Copa Mercosul de 1998 e da Libertadores da América de 1999.

São Januário

O gol de Deyverson na vitória por 1 a 0 sobre o Vasco colocou o São Januário no seleto grupo de palcos de conquistas expressivas do Palmeiras – o decacampeonato brasileiro foi o 14º título nacional do clube.

Há quase 20 anos, São Januário já havia recebido uma jornada histórica do Palmeiras: a vitória por 4 a 2 sobre o time da casa – então campeão da Libertadores – colocou o Verdão nas quartas de final do torneio sul-americano vencido pelos palmeirenses em 1999. Curiosamente, o comandante daquela conquista era Luiz Felipe Scolari.



E MAIS: Bolsonaro entrega taça de campeão ao Palmeiras; opositores protestam com cartazes e vaias
CLIQUE AQUI

Palmeiras, Estádios, Títulos.

747 visitas - Fonte: Site Oficial

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias