22/4/2019 15:46

Palmeiras e Globo: "diferenças de conceito" travam acordo entre clube e TV

A novela na negociação com o Palmeiras é uma das preocupações que a Globo preferia não ter a menos de uma semana da abertura do Brasileirão. Apesar das conversas semanais, o acordo ainda não está próximo de ser colocado no papel por conta do que tem sido tratado pelo clube como "diferenças de conceito". O Alviverde espera uma nova proposta da emissora nos próximos dias.



Maurício Galiotte e companhia não topam a cláusula de redução por conta do acordo com a Turner e ainda apontam para uma redução drástica no que é oferecido pela TV aberta. O Alviverde ainda questiona outros pontos como o critério de medição do número de assinantes no PPV.

Multa por fechar com a Turner

Este é o ponto mais conhecido do debate. A Globo impõe aos times que fecharam com a Turner para a TV fechada uma cláusula que reduz o valor tanto na TV aberta quanto no pay-per-view. A multa se aplica porque a emissora carioca alega que os torcedores assistirão aos jogos na TNT e deixarão de consumir o produto da TV aberta, além de tirar a exclusividade do pay-per-view.

LEIA TAMBÉM:[ENQUETE] O Palmeiras deveria facilitar a saída de Fabiano para o Internacional?

Para minimizar o que considera um prejuízo, a Globo sugeriu o chamado bloqueio de praça aos clubes que fecharam com a Turner. A ideia é que os jogos não sejam transmitidos para as cidades em que eles acontecem. Com isso, o pay-per-view voltaria a ganhar o critério de exclusividade. O Palmeiras não pretende forçar a Turner a adotar tal medida e entende que isso foi um direito conquistado nas negociações.

Redução drástica na TV aberta

A cláusula citada acima é só um dos descontos aplicados pela Globo aos times que fecharam com a Turner. Na atual negociação, a emissora carioca definiu que distribuirá R$ 600 milhões entre os times que venderem os direitos para a TV aberta. Isso significa uma redução de R$ 240 milhões em relação ao último pacote ofertado pela mesma propriedade, uma queda de quase 30%.

A estratégia foi adotada pela Globosat para que o valor de TV fechada passasse de R$ 60 milhões no último contrato para R$ 500 milhões. Há um aumento significativo, mas ele não contempla os times que fecharam com a Turner, que ofertou R$ 520 milhões por essa propriedade.

Ou seja, na prática, apenas o Alviverde e os outros times do Esporte Interativo perderão 30% em relação ao que tiveram no contrato passado por conta da redução na TV aberta.

Garantia de transmissões na TV aberta

Os clubes dividirão igualmente 40% do total a ser recebido entre TV aberta e fechada. Além disso, 30% são distribuídos de acordo com o desempenho na competição. Os outros 30% são pagos conforme o número de aparições nas transmissões, fator que nenhum clube pode controlar. É por isso que o Alviverde pede um número mínimo de jogos nas quartas e domingos da Globo.

Garantias a Flamengo e Corinthians

Além de serem contemplados pela valorização da TV fechada, Corinthians e Flamengo também conseguiram um bom acordo no pay-per-view, onde o pagamento será feito de acordo com o time do assinante. Para esta propriedade, a Globo promete dividir 38% do total que for arrecadado em vendas.

Corinthians e Flamengo toparam assinar porque garantiram uma taxa fixa de 18,5% deste total. Ou seja, mesmo que os corintianos e flamenguistas não atinjam esse percentual de assinantes, eles têm a garantia que estarão entre os mais bem pagos. Além de não ter a mesma garantia, os palmeirenses ainda questionam o motivo de apenas 38% serem repassados aos clubes.

Critérios de avaliação no PPV

O critério de avaliação do pay-per-view também é questionado pelo Palmeiras. Na ótica alviverde, é mais justo que a medição seja feita de acordo com a audiência de cada partida e não pelo time do assinante. Na leitura de quem negocia, os times mais fortes são sempre mais assistidos, independentemente do tamanho da torcida. Por isso, o justo seria remunerar os times de acordo com outras métricas como o número de pessoas assistindo e o tempo em que a TV fica ligada em tal jogo. Há, ainda residências com mais de um torcedor e só um poderá declarar o seu time, mesmo que a conta seja dividida entre eles. Exibições em bares e restaurantes também só levam em conta o time do proprietário da assinatura.

Luvas não dão estabilidade por todo contrato

Mesmo que tenha recebido uma oferta de luva de R$ 100 milhões, como mostrou o site Notícias da TV, o Alviverde pondera que este total é dividido entre os anos de contrato. Ou seja, mesmo que o montante seja considerado alto, ele não compensaria as reduções que serão impostas até o término do contrato, em 2024. Os clubes normalmente aceitam a proposta por considerarem que a verba ajuda em curto prazo, mas esquecem do planejamento a longo prazo.

Duração do contrato x evolução da tecnologia

O Palmeiras ainda considera que o contrato de seis anos é longo. Primeiro porque vai invadir o mandato do próximo presidente, uma vez que Maurício Galiotte tem só mais três anos no cargo. Além disso, o clube lembra que a tecnologia de transmissões avança bastante e o panorama pode mudar muito de ano a ano. Essa é uma variável que precisa ser levada em conta. Nesta quinta-feira, por exemplo, o Alviverde só terá sua partida contra o Melgar transmitida via Facebook.



LEIA TAMBÉM:[ENQUETE] O Palmeiras deveria facilitar a saída de Fabiano para o Internacional?

Palmeiras, Globo, Acordo




LEIA TAMBÉM:[ENQUETE] Você concorda com o cartão amarelo dado a Felipe Melo no clássico contra o Santos?

16758 visitas - Fonte: esporte.uol

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Globolixo do capeta emissora vagabunda

Manda essa globosta ir catar coquinho ! Emissora lixo !Se o palmeiras não assinar , eu vou dar graças á Deus !!

Nao a Globosta parabens Palmeiras nem gamba e nem urubu e melhor so o VERDÃO e Deca campeão

Nelson De Morais     

A globo é uma empresa de sem vergonhas.....

Nilson Severino     

Sairmos todos do pay per view. Vão Dar mais dinheiro pro gambá e pros mulambos do cheirinho é piada. Mei dinheiro NUNCA

Manda essa globosta ir tomar naquele lugar, são todos coritanos, é isso aí não fecha com eles não Galiotte

Se nao atenderem os pedidos do Verdão , nao devem assinar com essa Globosta ! Nao entendi essa de levar prejuizo , se uma semana atras disseram que tiveram um lucro com "Cartola FC" , sem a presença do Palmeiras ? O que e que tem nessa Globo que presta ? Se vcs da Globo estao precisando de dinheiro , vai la na Crefisa e conversa com a tia Leila que ela empresta ! Mas nao querer tirar dinheiro do Verdao , nao ! Se nao tem jogo do Verdão na TV , nois escuta na radio . E nao vai ser radio Globo nao ! A vida que segue . . .

Concordo com a Diretoria do Palmeiras só se deve fechar se a Globo atender a todos os pedidos do Verdão...

DrDoug Basaglia     

Se não atender a todas as exigências, não deve fechar

O Palmeiras é time grande não tem que fechar com a Globo bosta não porque nós fomos campeão ano passado e no Campeonato Paulista mesmo a gente ser eliminado mas foi o time com a melhor campanha com 31 pontos então nós temos time sim temos estrutura saúde financeira muito bem pelos nossos patrocinadores e torcida se quiser pagar é o mesmo valor

Eu estou com o sr.mauricio galiotte não devemos fechar com a globo porque a nossa torcida iria sjudar a GLOBOSTA a pagar pra os mulanbos do chorinho e os curinbostas,portanto o PALMEIRAS tem ganhar o mesmo valores .

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias