18/5/2019 13:08

Bruno Henrique e Diego Pituca viram protagonistas de Palmeiras e Santos

Clássico entre alviverdes e alvinegros será disputado neste sábado, às 19h, no Pacaembu

Bruno Henrique, do Palmeiras, e Diego Pituca, do Santos, poderiam ser apenas coadjuvantes dos times, mas se tornaram protagonistas dos times de Felipão e Sampaoli. Tanto que a previsão para o clássico deste sábado, às 19h, no Pacaembu, pelo Brasileirão, é de boa disputa no meio de campo.




Desde o ano passado, Bruno Henrique veste a braçadeira de capitão, informação suficiente para provar a importância do atleta de 29 anos para o Palmeiras. Depois de um segundo semestre irregular em 2017, ele se firmou como destaque no time de Felipão na conquista do Brasileirão.



Em 2018, o volante marcou 16 gols na temporada e ficou atrás somente de Borja e de Willian na lista dos goleadores do Verdão. A função defensiva também vem sendo motivo de destaque em um time que sofreu apenas oito gols em 26 jogos na atual temporada.

Antes de crescer de produção nas últimas partidas, Bruno Henrique teve um episódio determinante para sua sequência no clube, ainda em fevereiro. O Tianjin Teda, da China, estava disposto a pagar o valor da multa rescisória (6 milhões de euros) para tirar o volante do Verdão.

Sem poder concorrer com os milhões oferecidos ao atleta, a diretoria palmeirense propôs, além de aumento, um plano de carreira que o convenceu a renovar até o fim de 2023.

Em 2019, Bruno Henrique tem participação direta na boa arrancada do time de Felipão no Campeonato Brasileiro, com três gols nas quatro primeiras rodadas.



No Santos, Diego Pituca é visto como intocável pelo técnico Jorge Sampaoli no Santos. O volante, que foi contratado para a extinta equipe B do Peixe no meio de 2017 e promovido ao elenco principal no ano passado, sem badalação, virou dono da posição no Peixe ainda sob comando dos ex-técnicos Jair Ventura e Cuca, no ano passado.

Com Sampaoli, porém, a história é diferente. Além de titular, ele é peça fundamental no esquema de jogo proposto pelo argentino.

Prova disso é que o volante atuou em 26 dos 29 jogos oficiais do Peixe nesta temporada. Detalhe: foi titular em todos e substituído em apenas cinco. Marcou três gols, o último deles um golaço contra o Vasco, no fim de semana passado.

– Nós conhecemos um Pituca um pouco voluntarioso e desorganizado, mas conosco está rendendo muito, é um jogador muito completo. Ele disputa o jogo inteiro com a mesma intensidade. Vejo ele um jogador com um potencial enorme que, com o passar do tempo, vai chamar muita atenção de equipes de qualquer lugar – elogiou Sampaoli, em entrevista em março.



Recentemente, a diretoria do Santos deu uma boa notícia não só para Sampaoli, mas também para toda a torcida: renovou o contrato de Diego Pituca até abril de 2023 depois de uma negociação que se tornou novela e durou quase um ano.

Outra prova da confiança de Sampaoli em Diego Pituca é que o técnico costuma rodar bastante seu elenco e mudar escalações rodada a rodada. O volante é o único que não entra no rodízio. Ele vem de nove partidas como titular (foi substituído apenas em uma) e certamente seguirá no time no clássico contra o Palmeiras.



Palmeiras, verdão,Bruno Henrique, Diego Pituca, Santos



VEJA: Clique aqui e veja a baita viagem que a Mandala Turismo preparou para você aproveitar

LEIA TAMBÉM: Para PVC, Palmeiras está comprometido a disputar o título brasileiro com o Flamengo

LEIA TAMBÉM: Palmeiras x Cruzeiro tem histórico recente de brigas e confusões; confira

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Após os três gols contra o Fluminense, para você, Luiz Adriano se tornou o titular absoluto do ataque alviverde



861 visitas - Fonte: Globo Esporte

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias