12/9/2019 08:01

Rogério Ceni e Mano Menezes, devem mudar estilos de jogo para sábado

Equipes se enfrentam no sábado, às 19h, no Allianz Parque, em São Paulo

Rogério Ceni afirmou em sua primeira entrevista como técnico do Cruzeiro que gostava de montar equipes para buscar constantemente o ataque e fazer muitos gols. Já Mano Menezes, hoje no Palmeiras, ficou afamado nos três anos de trabalho na Toca da Raposa II pela preferência por um esquema compacto e de boa marcação. Os papéis devem ser invertidos no encontro entre os clubes, no sábado, às 19h, no Allianz Parque, em São Paulo, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.



Rogério até conseguiu implantar mentalidade ofensiva em sua estreia pelo Cruzeiro, na vitória sobre o Santos por 2 a 0, em 18 de agosto, no Mineirão. Aquela partida teve um fato peculiar - o adversário perdeu o zagueiro Gustavo Henrique por expulsão no início do primeiro tempo após cometer falta em Pedro Rocha e impedir ataque promissor do time celeste.

Com um homem a mais em campo, o Cruzeiro contabilizou 55,4% de posse de bola, segundo o Footstats, e finalizou 19 vezes (dez no alvo). O meia Thiago Neves fez o segundo gol celeste, em chute da entrada da área, e exigiu três boas defesas do goleiro Everson - num dos lances, a bola bateu no travessão.

No empate por 1 a 1 com o CSA, em Maceió, e na vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, no Mineirão, o Cruzeiro também apresentou supremacia em volume de jogo, porém permitiu avanços dos adversários. Tanto que o cruz-maltino chegou a desperdiçar um pênalti quando o placar estava 0 a 0. Fábio acertou o canto e defendeu a cobrança de Yago Pikachu.

Já contra Internacional, pela semifinal da Copa do Brasil, e Grêmio, na 18ª rodada do Brasileiro, o time celeste ficou vulnerável defensivamente e perdeu por goleada: 3 a 0 e 4 a 1, respectivamente. As derrotas acachapantes decepcionaram Rogério Ceni, que prometeu mudar drasticamente a formação e colocar alguns atletas em trabalho de “intertemporada” para aprimorar o condicionamento físico.

“Precisamos fazer algumas mudanças comportamentais, talvez para alguns atletas uma intertemporada. Podemos modificar também a nossa maneira de jogar. Por mais que eu goste de futebol ofensivo e tente sempre privilegiar os jogadores de alta qualidade técnica, para isso você precisa ter a bola. Quando eu falei dos erros de passe, eles se avolumaram. Tenho jogadores que considero ótimos passadores, mas não estão conseguindo executar. Talvez seja a hora de mudar o sistema de jogo e preparar melhor durante 10, 12 ou 14 dias esses jogadores para que eles possam voltar e também serem mais úteis ao Cruzeiro. Eu também preciso mudar um pouco para conseguir melhores resultados dentro de campo”.

Ceni não revelou quem serão os jogadores substituídos, mas garantiu a escolha de uma equipe forte fisicamente. Afinal, o Cruzeiro se encontra em situação delicada no Brasileiro, em 16º lugar, com 18 pontos. “Vamos tentar um time que seja mais competitivo do que esse que fizemos para os últimos jogos. Vamos tentar fazer um time mais forte fisicamente e mais competitivo. Não vou falar sobre quais setores ou quais formações, mas, para esse momento, para não passar situações desagradáveis como essa, vamos ter que fazer. Mesmo se perdermos, se faz necessário mudar nesse momento”.

Segundo o diretor de futebol Marcelo Djian, a ideia transmitida por Ceni é descansar esse grupo no duelo contra o Palmeiras e promover os retornos diante do Flamengo - sábado, 21/9, às 17h, no Mineirão. “Tive uma conversa rápida com ele dentro do vestiário no domingo ainda. Ele me disse que tem grandes chances daqueles que forem fazer esse trabalho complementar ficarem fora do jogo do Palmeiras e voltem contra o Flamengo”.


Como os treinos na Toca da Raposa II são quase sempre fechados para a imprensa, não há pistas a respeito do time que enfrentará o Palmeiras. A escalação que perdeu para o Grêmio teve Fábio; Edilson, Cacá, Leo e Dodô; Henrique e Robinho (Sassá); Marquinhos Gabriel, Thiago Neves (Ezequiel) e David (Pedro Rocha); Fred. Dessa lista, Edilson, Robinho, Thiago Neves e Fred são candidatos ao período de aprimoramento físico.

Palmeiras

(Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
Com boas opções no elenco, Mano Menezes se dá ao luxo de montar time ofensivo (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

No Palmeiras, Mano Menezes emplacou vitórias consecutivas sobre Goiás (2 a 1) e Fluminense (3 a 0). Os resultados deixaram o time na terceira posição, com 36 pontos - um a menos que o vice-líder, Santos, e a dois do primeiro colocado, Flamengo.

Contra o Goiás, o Verdão contabilizou 59,3% de posse, além de 15 finalizações (nove no alvo). Já diante do Fluminense, o adversário passou mais tempo com a redonda no pé (57,2%), mas a vantagem no número de conclusões certas foi alviverde: 9 a 1. Brilhou a estrela do atacante Luiz Adriano, autor de três gols.

Na coletiva depois do jogo contra o Fluminense, Mano disse ter tomado ciência da possibilidade de Rogério Ceni colocar um Cruzeiro defensivo no sábado. “Já tenho acompanhado as últimas notícias, provavelmente teremos uma equipe um pouco diferente taticamente contra nós. É aquela história da troca da filosofia que estávamos falando aqui. O Rogério pensa o futebol com suas ideias e está tentando implantá-las. Às vezes as coisas andam mais rapidamente, às vezes mais lentamente, às vezes não andam, e você tem que trabalhar para que funcione bem”.

O treinador também manifestou a intenção de fazer o Palmeiras ser um time com controle de posse de bola. “Embora o pessoal de modo geral me achava mais do mesmo, eu penso que uma análise um pouco mais profunda de futebol é capaz de estabelecer diferenças da maneira de jogo das minhas equipes em relação àquilo que vinha sendo executado. Todas são boas. Quando se faz bem, todas são boas. Mas o meu time joga com um pouco mais de aproximação, de posse de bola, eu gosto que a equipe faça isso. Estamos trabalhando para fazer isso”.

O Palmeiras goleou o Fluminense no Allianz Parque com Fernando Prass; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Thiago Santos) e Gustavo Scarpa (Raphael Veiga); Dudu, Willian e Luiz Adriano (Borja). Contra o Cruzeiro, Mano terá novamente à disposição o goleiro Weverton, o zagueiro Gustavo Gómez, o volante Ramires e os meias Zé Rafael e Lucas Lima.



VEJA: Clique aqui e veja a baita viagem que a Mandala Turismo preparou para você aproveitar

LEIA TAMBÉM: Bruno Henrique pode superar lendas do Verdão em quesito importante; confira

LEIA TAMBÉM: Jogadores ignoram o Flamengo na disputa pelo título e pensam somente no Palmeiras

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Qual é a sua opinião sobre a contratação "enigmática" do volante Ramires?



1731 visitas - Fonte: -

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias