20/1/2020 09:00

Jogadora surda faz Palmeiras passar a usar sinais em vez de gritos

Após chegada de Stefany Krebs, clube começa a usar Libras e gestos no dia a dia

Foto: Divulgação

A jogadora Stefany Krebs é surda. Isso não impediu que chegasse à seleção brasileira de futsal e se tornasse campeã mundial no ano passado. Também não freou o interesse do Palmeiras, que decidiu contratá-la para a equipe profissional com jogadoras que ouvem normalmente. Ela é a primeira surda do time alviverde. A surdez também não inviabiliza a comunicação com as companheiras, apenas transforma a troca de informações. Ela ensina a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) enquanto as amigas inventam gestos para as jogadas e para o dia a dia.

LEIA TAMBÉM: Clube de Dubai que tentou tirar Pato do SPFC também fez oferta por Borja



A equipe já combinou diversos sinais para o jogo, como pressão para roubar a bola, posicionamento e cuidado com o lançamento nas costas. A defensora Stella, uma das mais próximas de Stefany, explica que o segredo é fazer gestos, como agitar os braços quando quiser receber a bola. Para chamar a atenção quando a companheira está de costas, é preciso o contato corporal, como um toque no ombro. "Ela já falou que a gente pode empurrá-la para a chamar a atenção", sorri Stella. "Tem sido um aprendizado muito legal para todo mundo", revela.

Stefany, que gosta de ser apenas "Tefy", também usa a leitura labial para entender o que os outros querem. Nesse caso, o interlocutor tem de articular bem as palavras e falar devagar. "Estamos conversando aos poucos. Elas falam 'bom dia' e eu me sinto feliz. Eu não estou sozinha. Estou sendo incluída", diz a atleta com a ajuda de Eder Zanella, professor e intérprete de Libras que acompanhou a entrevista exclusiva ao Estado. A menina também é muda.

Obviamente, esse é um aprendizado lento. Apresentada na semana passada como um dos reforços da temporada, a atleta de 21 anos ainda está se adaptando. "No começo, eu estava nervosa e agitada, mas depois as coisas foram acontecendo. A angústia acabou. É um passo depois do outro", explica. "Às vezes, o surdo tem medo de tentar. A gente tem voz. A gente consegue", diz a jogadora.

Para facilitar a inclusão no time do Palmeiras - essa é uma palavra importante e que vai aparecer outras vezes -, o clube contratou especialistas no tema. O preparador físico William Bitencourt e a analista de desempenho Vanessa Silva trabalham no clube e também fazem parte da comissão técnica da seleção brasileira de futsal de surdos. "Estamos dando uma atenção maior a ela neste início. Antes do treino, apresentamos um vídeo e explicamos como vai ser o trabalho do dia. Depois, fazemos os ajustes. São pelo menos três sessões de treinos fora do campo com ela", explica o profissional.

No treino da última quarta-feira, o Estado acompanhou parte dessa interação. No estádio Nelo Brancalente, em Vinhedo, cidade do interior que se tornou a sede do futebol feminino do Palmeiras, William se posiciona perto da linha lateral e orienta Tefy com frequência durante o treino coletivo. Sempre em Libras. Na hora das orientações do treinador Ricardo Belli, a mesma coisa.

Natural de Erechim (RS), Stefany tem dois irmãos: Jean, surdo, e Josiane, ouvinte. O problema foi detectado quando ela tinha dois meses. "Esse diagnóstico foi realizado precocemente porque já tínhamos vivenciado todo esse processo com o meu outro filho. Quando descobrimos a surdez do Jean (com pouco mais de 1 ano) tudo foi muito difícil, por ser algo novo, tivemos todo o processo de luto da família, de tentar entender o porquê aquilo estava acontecendo e como iríamos lidar", explica Roseli Marcia Benati, mãe de Stefany e intérprete de Libras na prefeitura de Erechim (RS).

"Nós passamos a reconhecer a potencialidade e capacidade dos surdos e passamos a lutar por escolas para surdos", explica. "Meus filhos me constituíram como pessoa e como mãe. Tenho muito orgulho deles", completa.

A adaptação de Tefy é facilitada pela percepção visual dos surdos, muito mais apurada do que a das jogadoras ouvintes. "Quem ouve, espera as orientações do treinador. Ela tem de ser independente, olhar a bola, o rival, a arbitragem, o treinador e o time", conta William.

Carismática e extrovertida, a menina capta detalhes da postura, do jeito e até da personalidade das companheiras e faz imitações na concentração em Vinhedo. "Todo mundo morre de rir com as imitações. Ela capta detalhes que a gente não percebe", diz o preparador físico.


Palmeiras, Willian, Verdão, Stefany Krebs, futebol feminino




PALMEIRAS CAMPEÃO MUNDIAL? SÃO PAULO CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL? PALPITES PARA O ANO DE 2020

LEIA TAMBÉM: Resumo de 2020: Palmeiras mantém consistência com quinta vitória

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Procurado pelo Athletico, para você, o Palmeiras deveria reabrir as negociações por Rony?

LEIA TAMBÉM: Após não acerto com Daniel Muñoz, Palmeiras surpreende e prepara oferta por lateral do Independiente


2124 visitas - Fonte: VerdaoWeb.com.br

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Felipe     

pega a Waltinha ali atrás

Felipe     

Gata

Parabéns o nosso Palmeiras sempre inovando

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Sáb - 16:00 - Pacaembu - Premiere
Santos
Palmeiras

Último jogo - Paulista

Qui - 21:30 - Allianz Parque
Palmeiras
1 0
Guarani
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Flamengo
2 Palmeiras
3 Santos
4 Corinthians
5 Internacional
6 São Paulo
7 Grêmio
8 Bahia
9 Atletico Paranaense
10 Atletico-MG
11 Botafogo
12 Goiás
13 Vasco DA Gama
14 Ceará
15 Fortaleza EC
16 Fluminense
17 Cruzeiro
18 CSA
19 Avai
20 Chapecoense-sc
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
49 22 15 4 3 47 20 27 VVVVE
46 22 13 7 2 38 17 21 VVVVE
41 22 12 5 5 33 23 10 EDDEV
38 21 10 8 3 24 13 11 VEDVV
37 22 11 4 7 28 21 7 VVVDE
36 22 9 9 4 23 15 8 DEVDE
34 22 9 7 6 37 25 12 VVVVD
34 21 9 7 5 25 18 7 VVEDV
30 21 9 3 9 30 21 9 VEDEV
27 20 8 3 9 24 24 0 DDDDD
27 21 8 3 10 19 23 -4 DVEDD
27 21 8 3 10 21 32 -11 DDDVV
24 21 6 6 9 19 28 -9 DDVED
23 21 6 5 10 21 21 0 DEEDE
22 21 6 4 11 23 31 -8 VDEDD
22 22 6 4 12 24 34 -10 DVDEV
19 21 4 7 10 17 30 -13 VDDDE
19 22 4 7 11 11 33 -22 VEVDD
16 21 3 7 11 12 31 -19 VDVVD
14 20 3 5 12 17 33 -16 EDDDD
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota