18/5/2017 00:20

Mattos vê “desequilíbrio técnico”, e Palmeiras decide recorrer

Em decisão publicada nesta quarta-feira, a Conmebol resolveu punir o Palmeiras com três jogos sem torcida como visitante na Copa Libertadores pela confusão que marcou o jogo contra o Peñarol, disputado em Montevidéu. Alexandre Mattos, diretor de futebol do clube, reclamou da medida e avisou que a agremiação planeja recorrer.

“É revoltante. Não conseguimos entender os critérios, como é feito o negócio. O Palmeiras é vítima e quem estava lá sabe disso. A torcida se defendeu. Vamos ter uma Libertadores com desequilíbrio técnico. O que vai acontecer de agora até o fim, a gente não sabe, mas há um desequilíbrio. O Palmeiras foi bastante prejudicado”, afirmou, antes do jogo contra o Inter, pela Copa do Brasil.

Além das três partidas sem torcida como visitante, o clube foi punido com uma multa de US$ 80 mil (R$ 250 mil). O volante Felipe Melo, por sua vez, pegou seis jogos de gancho. Durante os dias que antecederam as decisões, Mattos elogiou o paraguaio Alejandro Dominguez, presidente da Conmebol, repetidas vezes. Após a punição, insatisfeito, o dirigente mudou o tom.

“A torcida do Palmeiras tem o direito de ir onde quer que seja. Inclusive, no último jogo tinha muita gente na Bolívia. Acho que a Conmebol tem que explicar os critérios adotados para punir quem queria se defender. Todo o mundo agora tem que ficar muito mais de olho nas coisas que estão acontecendo lá”, disse.

Com a punição divulgada pela Conmebol, o Palmeiras poderia voltar a jogar com o apoio de seus torcedores na condição de visitante apenas em uma eventual final da Copa Libertadores. Alexandre Mattos, revoltado, lamentou a situação imposta pela entidade que organizada o torneio continental.

“Os seguranças, que deveriam controlar, estavam jogando lata de lixo na cabeça de torcedor do Palmeiras lá. Foi uma tocaia aquilo ali. O Palmeiras vai recorrer e fazer o máximo para diminuir o prejuízo. A gente não sabe como são feitas as coisas lá. Falamos isso há anos, mas já temos uma Libertadores com desequilíbrio técnico”, declarou, sem esmorecer

“O Palmeiras se acha prejudicado por uma força exterior. Não significa que vamos amolecer, que achamos que não vamos ganhar. Ao contrário, vamos fazer muito mais força. Mas que tem uma dificuldade a mais para um clube só, tem. Qualquer pessoa que analisar aquilo ali vai ver que o Palmeiras é vítima”, completou Mattos.

20982 visitas - Fonte: Gazeta Esportiva

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Erivaldo Lindo     

deixe esses fdp tentar fuder nois ai que seremos campeões porra

Jorge Vicentini     

o prezidemte da c b f ta pior q o lula . o desgrassado nem pd sai do brasil pra nao ser prezo .

Eles não gostam do Palmeiras. Será que todo mundo odeia o Palmeiras?

Que commembol da disgraça

Acontece que se isso tivesse acontecido com o Flamengo, a história seria outra...a CBF já teria entrado na briga.
Absurdo... o Palmeiras sempre terá que lutar contra tudo e contra todos.

Numa hora dessas que não vamos ver a União dos times e nem dos dirigentes e muito menos da CBF. Queria ver os times do Brasil fora da libertadores e a Conmebol sem os patrocínios do Brasil.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias