13/10/2017 00:10

Entenda por que o Palmeiras abriu 2 a 0 e sofreu o empate do Bahia no Pacaembu

Verdão faz 15 minutos iniciais praticamente impecáveis e só. Time vê o Bahia criar muito mais chances de gol, e 2 a 2 acaba sendo até lucro



O Palmeiras jogou 15 minutos eletrizantes contra o Bahia. Para ser mais preciso, 15 minutos e um lance, o do segundo gol, aos 38 do primeiro tempo. Foi o bastante para abrir 2 a 0 no Pacaembu, mas não o suficiente para aguentar a reação do rival, que conseguiu arrancar o empate em 2 a 2 e criou muito mais chances de gol – 10 a 4, segundo o Scout da TV Globo – em duelo da 27ª rodada do Brasileiro.


Aliás, é bom dar uma olhada nas estatísticas do confronto antes de falar a respeito dele:


Na verdade, se não fosse por Fernando Prass, autor de pelo menos cinco defesas na partida, o Palmeiras poderia até ter sofrido a virada.

Uma surpresa, diante do que se desenhou o início do duelo. O Verdão fez um gol cedo e se apoiou nisso para administrar uma partida em que, se não brilhava tecnicamente, ao menos mostrava bons momentos coletivos.

Os primeiros 15 minutos foram impecáveis. A equipe marcou em cima, sufocou a primeira linha defensiva do Bahia e abriu o placar em lance para deixar Cuca orgulhoso.

A jogada teve:

--roubada de bola de Dudu em Renê Júnior;
--boa movimentação seguida do cruzamento de Deyverson;
--chegada de quatro homens para finalizar – Dudu, Bruno Henrique, Moisés e Willian, autor do gol.

Com o passar do tempo, porém, o Bahia foi se ajeitando e explorando a velocidade de Eduardo, pela direita, e Mendoza, na esquerda. Deu trabalho a Prass em duas oportunidades, tirou o ímpeto do rival e equilibrou as estatísticas – não à toa, a etapa inicial terminou com 50% de posse de bola para cada lado.

Curioso foi que o segundo gol palmeirense veio justamente quando os baianos eram até ligeiramente superiores. E, de novo, méritos para o time de Cuca, que trabalhou a bola com paciência e qualidade até Bruno Henrique mandar para as redes.

O gol, marcado aos 38, esfriou o Bahia e deu a impressão de que a parada estava resolvida. Mas uma falha coletiva do Verdão devolveu ao adversário a chance de reação no confronto. Repare, como Edigar Junio sobe completamente livre de marcação. Em tese, o mais próximo dele era Bruno Henrique, que não consegue desviar a bola.

Time despenca na etapa final

Apesar de participar bastante do jogo e ser um dos palmeirenses mais visados em campo – sofreu quatro faltas –, Deyverson não resistiu aos gritos da torcida por Borja. Aos 12, Cuca atendeu aos apelos e fez a substituição no ataque.

Mas o êxtase das arquibancadas, mesmo, veio aos 27, quando o treinador chamou Felipe Melo no banco. Longe do time desde 27 de julho, o volante, que havia sido testado como zagueiro durante a semana, entrou em sua posição de origem, no lugar de Bruno Henrique.

As duas alterações não fizeram tanta diferença assim em campo. O Palmeiras seguiu com problemas especialmente na armação – Moisés, apagado, não se entendeu com Dudu. Pelas beiradas, a equipe errava muitos passes. Egídio, por exemplo, foi o pior do time no fundamento, com seis toques equivocados.

A substituição que mudou o Palmeiras, e para pior, foi a entrada de Róger Guedes no lugar de Willian, aos 40. No minuto seguinte, o atacante tentou acompanhar Mendoza na cobertura e acabou cometendo pênalti. Edigar Junio bateu muito bem e decretou o 2 a 2 no Pacaembu.

822 visitas - Fonte: GloboEsporte

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

vamos ser franco: jogar 15 minutos de bola é uma vergonha para esse time milionário, se não fosse Prass teríamos perdidos, aliás todos estão: um treinador em péssima fase que há meses não faz um time ter padrão, jogadores desinteressados em campo, e outros em baixíssimo nível de bola, assim é muito mais que merecido o quinto lugar por enquanto, pois, ou abrem o olho ou se quer iremos para libertadores..futebol ridículo

Prass é igual Veloso não sai do gol o Bahia fez o gol dentro da pequena área o Prass foi e voltou grande falha, o Borja entrou pensando que estava ganhando de 10 x 0, até falta bateu e essa torcida de m.... fica pedindo para colocar ele. o devyson participou com jogada individual nos 02 gol e ainda deixou o Willian na cara do gol

Augusto Santos     

time não sabe o que é honra camisa so mercenários

Kiko Caligiuri     

#foracuca
#foraegidio
#rogerguedes
#forafeyversonfdp
#foraguerra
#borja
bando de incompedentes

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias