13/11/2017 08:07

Protesto sentencia crise de organizadas com Galiotte após aproximação

Presidente foi chamado de "banana" pelos torcedores, que até levaram a fruta para o CT

Uma das principais diferenças da gestão de Mauricio Galiotte com a do antecessor, Paulo Nobre, corresponde à relação com as torcidas organizadas do Palmeiras. Enquanto o antigo presidente vetou qualquer relacionamento, o atual ensaiou uma aproximação. No entanto, neste domingo, horas antes de o Palmeiras derrotar o Flamengo por 2 a 0, o atual mandatário se viu como um dos maiores alvos do protesto ocorrido na porta da Academia de Futebol.



Os palmeirenses que protestaram no CT usaram de ironia e de cantos para sentenciarem a crise de relação com o atual mandatário. Bananas foram penduradas em barracas montadas na frente da Academia de Futebol como forma de crítica à postura do presidente, chamado de "mais omisso do Brasil" durante a manifestação.

"A obrigação do torcedor é torcer e um dos seus direitos é protestar. O ano de 2017 foi lamentável e os maiores culpados são o nosso presidente [Mauricio Galiotte] e o nosso diretor remunerado [Alexandre Mattos]", reclamou a Mancha Alviverde, em comunicado distribuído para a imprensa durante o protesto na Academia de Futebol.

Foi a primeira vez que Galiotte sofreu realmente críticas pela administração. Em agosto, depois da eliminação na Copa Libertadores para o Barcelona-EQU, ainda na fase oitavas de final, o presidente acabou cobrado pelos torcedores organizados para "administrar como homem". O recado no último domingo, com as bananas e pamonhas arremessadas no ônibus da delegação, passou para a hostilidade.

"Sua ausência e falta de pulso firme é início do efeito dominó. Está na hora de assumir que você é o presidente da S. E. Palmeiras. Venha a público, dê a cara, cobre e administre como um 'homem'", escreveu, em nota, a Mancha Alviverde no mês de agosto, no primeiro indício de insatisfação com o mandatário eleito no fim do ano passado.

As críticas se mostram contraditórias à postura do presidente, que facilitou, especialmente em questão de logística, o dia a dia das organizadas. Neste primeiro ano de gestão, por exemplo, Galiotte adotou uma política de venda de ingressos que favorece quem acompanha mais o clube – especialmente nas partidas fora de casa, com bilhetes agora disponíveis em São Paulo.

Jogadores são livres para se relacionarem com este tipo de torcedor, algo banido durante a Era Paulo Nobre. Dudu e Tchê Tchê, no início do ano, gravaram vídeos parabenizando a Mancha pelo 34º aniversário, por exemplo.

O presidente antecessor rompeu de vez com as organizadas depois de atletas sofrerem um ato violento no aeroporto em 2013. O goleiro Fernando Prass, remanescente daquela época, esteve presente no episódio ocorrido no retorno de um jogo disputado em Buenos Aires.

A partir de então, a relação entre as organizadas e Paulo Nobre deixou completamente de existir. O antecessor de Mauricio Galiotte, no ano passado, emitiu uma nota de repúdio contra o grupo e chamou até a polícia para expulsar torcedores que entraram no CT para conversar com o técnico Cuca.

"A Sociedade Esportiva Palmeiras vem a público repudiar a ação da Mancha Verde, que invadiu a Academia de Futebol na manhã deste sábado (26). Os integrantes da organizada forçaram a entrada e atrapalharam o último treino da equipe antes da partida diante do Água Santa, válida pela 12ª rodada do Campeonato Paulista 2016. (...) Reuniões com elenco e comissão técnica são prerrogativas exclusivas da diretoria de futebol e da presidência do clube. (...) Diante da prática de se invadir o ambiente de trabalho de profissionais e estatutários na Academia de Futebol, o comando do Palmeiras irá estudar com Federação Paulista de Futebol, Comando da Polícia Militar do Estado de São Paulo e Ministério Público atitudes para que fatos lamentáveis como os de hoje não voltem a acontecer", emitiu o clube em março de 2016.

5562 visitas - Fonte: UOL

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Wlamir de Salvi     

Volta PN,arruma essa ZONA que virou nosso Palmeiras,essa DIRETORIA INCOMPETENTE, não tem que se aproximar desses marginais de TORCIDA ORGANiZADA porra nenhuma, pois com bandido não se faz acordo.
Tem que banir o LADRÃO MUSTAFÁ do nosso Clube,mandar um monte de jogador pé de rato embora e fazer contratações pontuais,estamos de saco cheio de sermos gozados pelos GAMBÁS que está com um time mediano,gastando uma merreca e dando baile em cima da gente,PQP TÁ FODA
AVANTIPORCO

senhor presidente da sociedade esportiva palmeiras. não com a desordem de algum torcedore mas não dá pra entender porque você não assume que a culpa do palmeiras não ganha nada foi sua e da sua diretoria que deixou aquele técnico cuca fazer uma lambança afastando jogador na hora mais decisiva da libertadores e copa do Brasil. e lamentável o palmeiras com um elenco melhor do Brasil ter sofrido uma vergonha dessa parem pra passar administra um clube tão grande como o palmeiras tem que ser mais inteligente na hora de agir

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias