22/10/2018 15:45

Cansadas de machismo, palmeirenses criam movimento para mulheres torcerem juntas

Torcedoras do Palmeiras se unem através do VerDonnas, um grupo criado para incentivar mulheres a irem juntas ao estádio. Motivação foi ato de violência no metrô

Foto: Divulgação

Acostumadas a lidar com o machismo e a violência nos estádios de futebol, 11 meninas palmeirenses fundaram no fim do mês de setembro o VerDonnas, um grupo feito de mulheres para mulheres, que tem o intuito de unir torcedoras para irem juntas aos jogos e estimular cada vez mais mulheres a acompanharem o esporte e o Palmeiras.

Em pouco menos de um mês o movimento acumula mais de quatro mil seguidores no Instagram e quase três mil em sua conta no Twitter. Além disso, as meninas se reúnem em dois grupos de Whatsapp com mais de 300 mulheres no total.

O início

Tudo começou no dia 28 do último mês de setembro, quando circularam vídeos de duas torcedoras do Palmeiras sendo agredidas e expulsas do metrô por torcedores do Corinthians. Após o ocorrido, Amanda Honel, uma palmeirense assídua e ativa nas redes sociais, publicou em sua conta no Twitter sobre a necessidade de existir uma torcida feminina em que as mulheres se ajudassem e fossem juntas aos jogos.

A publicação repercutiu muito e foi criado o grupo no Whatsapp, inicialmente com 11 meninas apoiando a causa. Elas discutiram ideias e marcaram uma reunião onde surgiu de vez o VerDonnas. O nome é uma junção do feminino de Verdão com donna, que significa mulher em italiano.



Tainá Shimoda, uma das fundadoras, conversou com o Globoesporte.com sobre o movimento.

- Eu acho que o principal é união, que é muito importante quando falamos de futebol e mulher. É muito importante para incentivar e promover. União entre as meninas torcedoras. E acolhimento é a grande palavra que temos sentido. As meninas se sentem acolhidas para irem aos estádios. Percebemos rápido que a demanda era muito grande e eu acho que o maior impacto é incentivar mais mulheres a irem aos jogos e deixar as que já iam mais seguras por terem companhia.

O machismo no futebol

A palmeirense de 26 anos falou também do cenário que as mulheres costumam encontrar nos estádios.

- Ainda é muito difícil. Ouvindo de várias meninas do movimento, percebi que muitas se sentem ameaçadas de alguma forma, algumas têm medo de irem sozinhas. Há uma questão muito forte de machismo nos estádios. Há quem pense que a mulher não pode cantar o tempo inteiro e não pode se estressar com o time. Ainda tem homem que pergunta sobre a regra do impedimento, como se mulher não entendesse de futebol, ou que acham que as meninas vão aos jogos só pelo fato de o namorado ser palmeirense.
Conforme contou Tainá, até na estrutura dos estádios existe machismo. Nas entradas do Allianz Parque nos jogos do Palmeiras, por exemplo, costumam ficar cerca de cinco policiais homens e apenas uma mulher para fazer a revista. Sendo assim, as mulheres acabam enfrentando uma fila maior. A torcedora do Palmeiras lembra também que no setor que ela costuma frequentar no estádio do Pacaembu, há apenas um banheiro feminino, enquanto existem três masculinos.

Assistindo aos jogos

O jogo contra o Grêmio, pela 29° rodada do Campeonato Brasileiro, foi a primeira ida em grupo. As meninas marcam um ponto de encontro oficial no metrô e vão juntas, mas como algumas não vão de metrô, e nem todas compram ingresso para o mesmo setor do estádio, vários grupos de mulheres palmeirenses foram ao Pacaembu apoiar o time na vitória por 2 a 0 sobre o Tricolor Gaúcho.

Desde que o grupo foi formado e as meninas começaram a se organizar para acompanhar os jogos juntas, o Palmeiras ainda não jogou fora de casa. Algumas administradores vão na próxima quarta-feira (24) a Buenos Aires assistir ao jogo contra o Boca Jrs, pela semifinal da Copa Libertadores e já estão divulgando para outras mulheres que forem, avisarem para irem juntas.

Para quem não vai viajar, as VerDonnas estão organizando um encontro em um bar, que dará desconto para as palmeirenses e haverá sorteio de camisas.

Visualizar esta foto no Instagram.

Um dos nossos projetos é reunir meninas em bares para assistirem jogos que ocorrerem fora de nosso mando, para que juntas possamos incentivar o Verdão. ???????????????????????????????????? Em razão disso, estamos com mais uma novidade para vocês!!! Nós, em parceria com o @virgulacasualdining, estamos convidamos TODAS as VERDONNAS à comparecem para assistirmos juntas a semi-final da Libertadores: boca juniors vs PALMEIRAS. ???????????????????????????????????? Acontecerá da seguinte maneira: ??????????????????????????????????? - 50% no chopp durante a partida. - 20% off na conta apresentando esse print. - Durante o evento irá ocorrer o sorteio de DUAS camisetas OFICIAIS DO PALMEIRAS. - Sócio Avanti tem 10% de desconto. ???????????????????????????????????? Esperamos vocês VERDONNAS lá! ??

Uma publicação compartilhada por VerDonnas (@verdonnas) em



- A gente espera que o VerDonnas chegue muito longe. Gostaríamos de conversar com o clube para deixar mais oficializado. O nosso intuito é crescer para ajudar cada vez mais gente e trazer meninas de fora de São Paulo. Queremos deixar isso de herança para as palmeirenses. Uma coisa que esperamos muito e já vemos, é que quem começa a integrar já se sente parte e percebe que o movimento é dela, também - concluiu Tainá Shimoda, uma das administradoras do movimento.


E MAIS: Tevez relembra ajuda do Palmeiras, fala em revanche e vê Boca Juniors mais forte
CLIQUE AQUI

9717 visitas - Fonte: -

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Maria Joaquina     

Ah não! Essa bosta de feminismo no Palmeiras não! Vão arrumar coisa mais útil pra fazer!

Herodites     

Parabéns pela atitude vamos torcer juntos dali seremos campeões da lebertadores enclusive do brasileirão teme pra isso nos temos Dale porco

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias