23/1/2022 11:24

Entenda por que a Copinha tem explosão de atletas cada vez mais jovens

Endrick é o atleta mais famoso desta Copinha. Não só pelo talento que já chamou a atenção do mundo, mas por ter apenas 15 anos. O atacante, no entanto, representa uma tendência que foi muito observada na atual edição que será decidida na terça-feira entre Palmeiras e Santos.



Além da joia palmeirense, que inclusive já desperta interesse de grandes equipes da Europa, outros nomes da geração 2005/06 chamaram atenção, exemplo dos atacantes Pedro, do Corinthians, Rayan, do Vasco da Gama, sem contar jovens de times menores que acabaram aparecendo menos como Luiz, do Perilima (PB), Lucas, do Velo Clube, e Murilo, do Ibrachina.


Neste ano, apesar da Federação Paulista de Futebol ter autorizado a participação de atletas que vão completar 21 anos (para compensar o fato da competição ter sido cancelada no ano passado devido a pandemia de Covid-19), os times optaram por dar rodagem aos garotos que ainda estão distantes de estourar a idade do sub-20.


Júnior Chávare, dirigente de futebol, com experiência em trabalhos voltados à captação e formação de jogadores ao profissional em clubes como São Paulo, Grêmio e Atlético Mineiro, entende que este "boom" de meninos de 15 anos na Copinha de 2022 tem relação com um movimento do mercado e interesse financeiro dos clubes.


"Além dos clubes reconhecerem o talento desses jogadores, há uma estratégia por trás, de converter algum deles em uma venda lucrativa o mais rápido possível. Nos últimos anos, notamos que isso é uma tendência no futebol brasileiro, com os atletas, inclusive, estreando cada vez mais cedo no profissional. Ou seja, os clubes têm a convicção de que o custo-benefício da base será responsável por mantê-los vivos", acrescenta Chávare.


Para Lúcio Rodrigues, gerente das categorias de base do Juventude, os clubes têm buscado dar rodagem aos talentos das categorias inferiores com o objetivo de valorizar ainda mais os atletas. "Quando um jovem de 15 ou 16 anos se destaca em uma competição como a Copa São Paulo, que hoje é a maior vitrine do futebol de base do país, ele ganha notoriedade e, com isso, facilita uma futura negociação", explica.


Na Copinha, o time de Caxias do Sul tinha três jogadores no elenco pertencentes a geração 2005, todos com 16 anos, caso dos atacantes Weliton e Ruan, além do zagueiro Bernardo. Na opinião de Rodrigues, o cuidado dos dirigentes e comissão técnica para esses garotos não queimarem etapas é fundamental.


"Este atleta precisa estar preparado psicologicamente. Eles não podem ser transformados em protagonistas antes do tempo. Neste mundo competitivo que é a Copinha, em uma primeira experiência, esse jogador pode assumir um papel de coadjuvante, para que, aí sim, na próxima edição ele seja o protagonista", conclui o executivo do Juventude.


Gustavo Grossi, gerente das categorias de base do Internacional, afirma que a Copinha deve servir como uma oportunidade para os atletas que ainda estão mais distantes do processo de transição para o time profissional.


"É um torneio de formação. Para aqueles que já estão perto do time principal, não vejo sentido que eles disputem a competição. Nossos destaques do time campeão do ano passado já estão em pré-temporada com o profissional e por isso optamos por utilizar os atletas 2004 que serão os próximos a jogar as competições mais importantes de base do ano", completa.


A realidade no futebol brasileiro é que os atletas estão sendo inseridos no mercado de trabalho cada vez mais cedo. Diante disso, a psicóloga das categorias de base do Fortaleza, Sheyla Gomes, afirma o quão necessário é o acompanhamento de uma equipe multiprofissional e o suporte do departamento psicossocial nesse processo de desenvolvimento.


"Todo atleta convive com momentos de pressão, que podem vir de vários ambientes: família, técnicos, patrocinadores, torcida, companheiros de time e até mesmo do próprio atleta. Cada um lida de forma diferente quando submetido a situações de pressão, para isso é importante que seja feito um acompanhamento para que os jogadores estejam mentalmente preparados para cada desafio", ponderou.



Atletas com menos de 16 anos precisam fazer um contrato de formação e, quando completam essa idade, podem assinar um vínculo profissional que muda depois dos 18.

#palmeiras #verdao #alviverde #copinha #explosao



VEJA TAMBÉM
- Confira as escalações, onde assistir e arbitragem do jogo entre Palmeiras x Dep. Táchira
- Palmeiras acerta as bases do primeiro contrato profissional de Endrick
- Dudu tem números impressionantes entre os jogadores do Palmeiras no Brasileirão 2022

LEIA TAMBÉM: Barcelona observará joia Endrick em torneio na França


E MAIS: No Brasileirão, Palmeiras vai buscar título inédito na era Abel Ferreira

E MAIS: Comissão técnica do Palmeiras pediu a manutenção de jovens da base













882 visitas - Fonte: Uol Esportes

Mais notícias do Palmeiras

Notícias de contratações do Palmeiras
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou .

Últimas notícias

Próximo Jogo - Libertadores

Ter - 21:30 - Allianz Parque - ESPN
Palmeiras
Deportivo Táchira

Último jogo - Brasileiro

Sáb - 19:00 - Alfredo Jaconi
Juventude
Palmeiras
Untitled Document
Classificação
1 Atletico-MG
2 Flamengo
3 Palmeiras
4 Fortaleza EC
5 Corinthians
6 RB Bragantino
7 Fluminense
8 America Mineiro
9 Atletico Goianiense
10 Santos
11 Ceará
12 Internacional
13 São Paulo
14 Atletico Paranaense
15 Cuiaba
16 Juventude
17 Grêmio
18 Bahia
19 Sport Recife
20 Chapecoense-sc
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
84 38 26 6 6 67 34 33 EVVVD
71 38 21 8 9 69 36 33 EVEDD
66 38 20 6 12 58 43 15 DEVEV
58 38 17 7 14 44 45 -1 VDVDV
57 38 15 12 11 40 36 4 VDVED
56 38 14 14 10 55 46 9 DEDDV
54 38 15 9 14 38 38 0 VVDDV
53 38 13 14 11 41 37 4 DEVEV
53 38 13 14 11 33 36 -3 EVVVV
50 38 12 14 12 35 40 -5 DVEVE
50 38 11 17 10 39 38 1 EVDED
48 38 12 12 14 44 42 2 DDEDD
48 38 11 15 12 31 39 -8 EVDVD
47 38 13 8 17 41 45 -4 EDVEE
47 38 10 17 11 34 37 -3 EDDVE
46 38 11 13 14 36 44 -8 EVDDV
43 38 12 7 19 44 51 -7 EDVEV
43 38 11 10 17 42 51 -9 VDDVD
38 38 9 11 18 24 37 -13 VDEVE
15 38 1 12 25 27 67 -40 DDDDD
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Palmeiras
2 Ituano
3 Botafogo SP B
4 Mirassol
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
30 12 9 3 0 17 3 14 VVVVE
19 12 5 4 3 19 12 7 DVEVE
18 12 5 3 4 10 12 -2 EVDVD
17 12 4 5 3 17 17 0 VEEDD
Untitled Document
Classificação
1 Palmeiras
2 Defensa Y Justicia
3 Independiente Del Valle
4 Universitario
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
9 3 3 0 0 10 3 7 VVV
4 3 1 1 1 5 3 2 EVD
1 2 0 1 1 1 6 -5 ED
0 2 0 0 2 2 6 -4 DD